This website uses cookies. By using the site you are agreeing to our Privacy Policy.

06.04.2019

10 Dicas para conseguir melhores fotografias da Vida Selvagem

A tentar conseguir aquelas fotografias quase perfeitas da vida selvagem que viu nas melhores revistas e exposições? Agora que a tecnologia das câmaras fotográficas se tornou mais acessível, muitos começam a sentir-se atraídos pela natureza. A fotografia da vida selvagem não é para os fracos de coração. No entanto, muitos dos profissionais e entusiastas enfrentam desafios.

Felizmente, com o equipamento adequado, pesquisa e mentalidade – e claro, muita prática – poderá fazer grandes melhorias. A seguir apresentamos 10 dicas para usar e tirar as melhores fotografias da vida selvagem.

| Estude o objeto
Que tipo de ambientes são os preferidos da fauna local? Que animais vivem à distância de uma viagem de carro e quais os seus padrões migratórios e horários? Estarão os seus sujeitos acordados quando chegar para fotografar? A fotografia da vida selvagem é sobre como captar aqueles momentos fugazes que a maioria das pessoas nunca terá oportunidade de ver e estar no momento e local certo é um jogo de sorte. É importante estudar os elementos a fotografar, porque isso dar-lhe-á mais hipóteses de estar em posição para tirar uma grande fotografia.
Fique afastado, use o Zoom
Os animais são resistentes o suficiente para serem fotografados em ambientes urbanos; na natureza, eles parecem impossíveis de captar de perto. Para capturar a vida selvagem do modo mais natural e com menor interferência possível, poderá precisar de uma teleobjetiva. Ao lidar com criaturas que possam ser mais ativas, quanto maior a distância focal, melhor.

| Amplie os seus horizontes
Por mais útil que seja uma focagem longa e precisa possa ser, nem sempre será necessário capturar os animais de perto – nem mesmo isolá-los do seu meio ambiente. Algumas fotografias são realmente mais poderosas quando tiradas com maior amplitude que dão a perspetiva do contexto todo. Experimente com ambas as focagens, mais ampla e mais fechada, para perceber o que corresponde melhor ao seu gosto e ao assunto. Provavelmente irá descobrir que diferentes tipos de fotografia diferentes funcionam para diferentes tipos de situações.

| Pratique a Paciência
A natureza é imprevisível. Mesmo que estude com rigor o animal que pretende fotografar, provavelmente vai ter de ficar à espera assim que se conseguir posicionar. De facto, a paciência é um dos fatores decisivos que definem um grande fotógrafo da vida selvagem, e algumas das fotografias mais icónicas apenas foram possíveis após horas, ou mesmo dias de espera e regresso ao mesmo local.

| Não espere por todas as oportunidades
Ao mesmo tempo, a paciência não é tudo. Não poderá estar sempre à espera que aquele instante se materialize, especialmente quando tem apenas uma pequena fração de luz e tempo. Se o seu único objetivo é capturar um animal especifico, num determinado momento, então sim, terá de esperar. Mas se apenas pretende capturar momentos interessantes num determinado ambiente, tire o máximo partido do seu tempo e procure oportunidades para grandes fotografias.

| Simplifique os fundos
Fotografar é saber usar profundidade e contraste para realçar o elemento principal da sua fotografia, e a fotografia de vida selvagem não é exceção. Enquanto algumas fotografias serão inevitavelmente “caóticas”, poderá também criar um efeito dramático simplesmente capturando um animal em contraste com um fundo não saturado.

| Mantenha os olhos abertos
Quando não controla o ambiente em redor, nem o elemento que pretende fotografar, tem de estar preparado para tudo. Para estar consciente da envolvência, mantenha os dois olhos abertos enquanto espreita através do visor. Se estiver apenas focado no que aparece na moldura da camara, estará a perder mais oportunidades do que aquelas de que se consegue perceber.

| Foco e Exposição
Alguns ajustes podem fazer toda a diferença entre uma fotografia nítida e uma fotografia indecifrável. Se a sua camara permitir, defina o modo de foco como “contínuo” e a área de foco para “zona”. Use uma grelha maior para animais maiores e uma menor para elementos mais pequenos. Quanto à exposição, poderá escolher uma pequena área para a fotografia que enfatize o elemento e diminua o interesse do fundo.

| Conheça o Equipamento
Após um longo dia de reportagem, irá encontra – na melhor das hipóteses – meros minutos de material que valha a pena. Além disso, cada momento de interesse pode durar apenas alguns segundos. Se não está familiarizado com as potencialidades e definições da sua camara e respetivas objetivas, poderá perder a fotografia de uma vida. É preciso conhecer o equipamento, a velocidade de obturação, velocidade do cartão de memória e distâncias focais, bem como todos as opções de
Uma Prática (Perfeita) Faz a Perfeição!
Por ultimo, mas não menos importante, praticar, praticar, praticar! Analisar as fotografias que tirou e consultar profissionais experientes para pedir conselhos e perceber como poderá melhorar. Quanto mais horas puder investir, melhor se tornará, poderá acelerar o seu progresso procurando feedback e explorando ao máximo cada fotografia captada.

CATEGORIAS